segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Pedro Leopoldo, a arqueologia mais antiga da América



Em Minas Gerais, a pequena cidade de Pedro Leopoldo guarda uma grande história. Local de importantes sítios arqueológicos, grutas e pinturas rupestres, Pedro Leopoldo possui registros arqueológicos que são os mais antigos da América. Além de despertar a atenção de espeleólogos e historiadores, a cidade oferece muitas atrações nas fazendas de agroturismo bem como atividades para escaladores, aventureiros e aqueles interessados em ecoturismo e rodeios.







Historiadores revelam que o famoso "Crânio de Luzia", encontrado em um sítio arqueológico da Lapa Vermelha, seria de um ser humano que teria habitado a região de Pedro Leopoldo há 12.000 anos.

Embora muitas fontes afirmem que o crânio tenha sido encontrado nas terras de Lagoa Santa, na verdade o fóssil foi encontrado durante estudos em 1835 realizados por Peter Lund no sítio arqueológico que agora faz parte de Pedro Leopoldo, isso porque a cidade só surgiu a partir de 1923.


O Parque Estadual do Sumidouro, que pertence às cidades de Pedro Leopoldo, Lagoa Santa e Santa Luzia, concentra a Lagoa do Sumidouro e a Gruta da Lapinha. A Lagoa do Sumidouro recebeu este nome porque junto a um de seus limites na Lapa do Sumidouro existe na base uma cavidade natural que permite a passagem de água para o subterrâneo. Na língua indígena Sumidouro significa "água que some".









A Lapa do Sumidouro é um dos pontos do parque onde existem 157 sítios arqueológicos e 35 grutas além de pinturas rupestres com 4.000 anos de história.
O maciço do Baú está situado dentro dos limites da área de proteção ambiental no distrito de Fidalgo onde existem muitas cavernas e formações rochosas interessantes. As cavernas serviram de moradia aos antigos homens das cavernas há 10.000 anos passados.

Espeleólogos afirmam terem encontrado diversos espeleotemas de rara beleza. Atualmente o local é frequentado por escaladores com suas cordas e mosquetões que tentam vencer as falésias da região, apesar de haver algumas regras para a permissão de entrada de escaladores e praticantes de caminhadas.






E foi no Sumidouro que o caçador de ouro e esmeraldas, Fernão Dias Paes Leme, fundou o arraial em 1673 construindo sua residência com plantações e criações de animais que recebeu o nome de Quintas do Sumidouro. Logo depois foi construída a Capela Nossa Senhora do Rosário, uma das mais antigas capelas de Minas Gerais.

Mas pouco pode o bandeirante usufruir de sua casa. Acometido de febre amarela, Paes leme faleceu em 1681.
Conta a tradição que o aventureiro, diante das grandes dificuldades dos caminhos e carência de recursos, fixou parte da expedição no local denominado "Anhanhonhacanhuva", que significa em tupi: água parada que some no buraco, onde construíram o arraial de São João do Sumidouro.





O centro da cidade surgiu quando o Comendador Antonio Alves adquiriu em 1895 uma fazenda onde tinha uma grande cachoeira e lá instalou uma Fábrica de Tecidos que foi a primeira atividade econômica da cidade. Junto à fábrica surgiram as primeiras casas dos funcionários que vieram trabalhar na fábrica.

Na mesma época foi construída a Estação Ferroviária chamada de "Parada da Cachoeira". No entanto, um ano antes da inauguração o Engenheiro Pedro Leopoldo que havia feito o projeto veio a falecer. Por isso, a estação passou a ser chamada de Pedro Leopoldo que acabou dando o nome à cidade. A estação foi desativada e atualmente funciona como Biblioteca pública e o pátio serve para realização de eventos.





C
onhecida por suas inúmeras fábricas de cimento, calderaria, mineradoras, a cidade é uma referência nos circuitos de Rodeio que atrai um grande público quando são realizados shows e eventos exclusivos no Parque de Exposições.

Muito prestigiado, o Rodeio Show deve-se às grandes fazendas de gado na região; algumas delas oferecem o agroturismo com hospedagem nas fazendas e experiência de vida na área rural.
Pioneira no estudo de bovinos, Pedro Leopoldo é destacada por criadores de gado por ser uma das primeiras cidades na América Latina a produzir clones bovinos, fertilização in vitro e transferência de embriões.





Um dos filhos ilustres de Pedro Leopoldo foi Francisco Cândido Xavier - o Chico Xavier - que tem na cidade uma praça e um memorial em sua homenagem. Nascido em Pedro Leopoldo em 1910 e considerado um dos maiores mediuns espíritas do Brasil, teve uma vida dedicada ao espiritismo e à filantropia.

Filho de operário inculto e de humilde lavadeira que faleceu deixando-o órfão aos 5 anos de idade, Chico Xavier dizia que aprendeu a sofrer sem chorar. Quando seu pai casou-se novamente, sua boa madastra teve a ideia de plantar uma horta e vender legumes. Isso permitiu que Chico voltasse a estudar.


Demonstrando habilidades mediúnicas desde criança, Chico psicografou mais de 400 livros cujos direitos autorais cedeu às editoras espíritas. Em Uberaba atraia uma multidão. Seu trabalho sempre consistiu na divulgação doutrinária e em tarefas assistenciais, aliadas ao esclarecimento do evangelho e reconforto espiritual. Com a saúde debilitada, Chico Xavier desencarnou em 2002 deixando muitas mensagens.


" Vê em tudo poesia e oração,
trata as árvores como irmãs
e compreende como poucos a alma do grande todo.
Vê em tudo poesia e vida, verdade e luz, beleza e amor
e, acima de tudo, a presença de Deus!
"

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Sete Lagoas, a terra das lagoas encantadas



Chamada de "Terra das Lagoas Encantadas" do alto da serra avista-se inúmeras lagoas, mas foram as sete lagoas (da Chácara, Catarina, Cercadinho, José Felix, Matadouro, Boa Vista e Paulino) que tornaram a cidade conhecida como Sete Lagoas. Situada a 70 km da capital de Minas Gerais, a cidade é considerada um polo industrial devido às grandes indústrias em seu entorno, além de seu grande potencial turístico.
 








Lagoa Paulino: Cartão-postal da cidade e um dos principais pontos de referência, a Lagoa Paulino encanta pela beleza das palmeiras e buritis. Margeada por um passeio largo com gramados e jardins, no entorno há badalados bares, restaurantes e locais de diversão.

À noite a lagoa é também um ponto romântico com o farol e a fonte luminosa a laser que proporciona um lindo espetáculo. Semelhante a uma fonte existente em Paris, as luzes atingem 50 metros de altura.  Em sua margem, a Ilha do Milito é dos principais pontos da lagoa com restaurante e pedalinhos.

A maior atração são os três botos cinzentos além da diversidade de peixes existentes na lagoa. Em determinadas épocas do ano, as Garças tornam o cenário colorido de branco. No final de semana à noite acontece a Feira de artesanato e comidas típicas nas proximidades da lagoa.

 








 

Lagoa Boa Vista: A Lagoa Boa Vista tem uma moderna figuração paisagística e ecológica. A orla arborizada com pista de cooper e ciclismo à sua volta é a preferida para os passeios e caminhadas. Ao centro da lagoa a Ilha dos Macacos oferece abrigo para os animais.

Parque Náutico da Boa Vista: Do lado oposto à sua margem está o Parque Náutico da Boa Vista com pistas de skates, patins, bicicross, quadras de esportes, pedalinhos, jet-ski e ampla área para eventos com palco, sendo o local preferido dos visitantes.

O
Minizoológico do parque foi construído com o objetivo de conservar e reproduzir espécies além de conscientizar sobre a importância da preservação dos recursos naturais e da fauna, transformando o Minizoológico em um permanente centro educativo.

Lagoa da Catarina: A Lagoa da Catarina é cercada por pedras e circundada por um passeio com calçamento em mosaico de pedra. Situada na ligação de dois bairros, a Ilha das Flores liga-se à margem por uma ponte onde funciona um bar que leva o nome da ilha.
 
Lagoa Zé Félix: A maior lagoa de todas é a Lagoa Zé Félix, que tem às suas margens vários clubes e residências. Localizada em um bairro próximo do centro da cidade, é a única onde há pesca permanente de vários tipos de peixes para onde são atraídos muitos pescadores. 

Outras lagoas: As outras são:
a Lagoa Cercadinho que separa o Bairro Mangabeiras do Centro da Cidade, a Lagoa Matadouro sem urbanização que é coberta por uma mata no Bairro Vapabuçú e a Lagoa da Chácara que permanece durante longo tempo totalmente seca.
 
Existem ainda na área urbana: Lagoa Vapabuçú, Lagoa Brejão, Lagoa das Piranhas, Lagoa Comprida, Lagoa Grande, Lagoa Capão do Poço e Lagoa Feia na Zona Urbana. Na área rural, estão a Lagoa dos Patos, Lagoa do Remédio, Lagoa do Jacaré, Lagoa Capivara, Lagoa Olhos D'água, Lagoa Sanguessuga, Lagoa do Cabeludo, Lagoa Parque da Cascata, Lagoa Pindaíbas, Lagoa das Pedras e Represa Olhos D'água. 



 


Serra Santa Helena: O ponto mais alto da cidade com mais de 1.000 metros de altitude é a Serra Santa Helena de onde se tem uma bela vista da cidade. No topo está a Igrejinha colonial de Santa Helena erguida em 1852. O interior é muito simples com um grande painel de anjos. No gramado tem à sua frente o Cruzeiro iluminado.




Do alto da serra, a rampa de voo livre e paraglider tem um desnível de 200 metros porém sem acesso de resgate. A rampa proporciona clássicos voos de frente para cidade com várias opções de pousos, inclusive na própria rampa que permite pousos seguros sem a presença de rotores. Há possibilidade de decolagens simultâneas, sendo de setembro a novembro a melhor época para a prática do esporte.
 






Parque da Cascata: Da serra parte-se para o Parque da Cascata, uma grande área de mata nativa entremeada de trilhas. Com um lago cercado por uma praia artificial, no interior da mata há uma trilha cimentada que dá acesso a uma cascata de 35 metros de queda livre com mirante.

Dentro do parque pode-se praticar os mais variados esportes relacionados com a natureza, como mountain bike, voô-livre, a escalada, o trekking e o rapel. Para isso o parque é equipado com dois quiosques grandes, playground e área de camping completa com restaurante, bar e quadra de vôlei de areia.

 



 

Arena Jacaré: Conhecido como Arena do jacaré, o Estádio Joaquim Henrique Nogueira recebe várias partidas entre times de futebol que disputam o Campeonato Mineiro e Brasileiro, durante a reforma do Mineirão. O nome oficial do estádio faz homenagem ao doador do terreno, mas por ser o estádio oficial do Democrata Futebol Clube que tem como mascote o jacaré, passou a ser chamado Arena do Jacaré.

 



Antiga estação: No contexto cultural, o CAT - Centro de Apoio do Turista oferece apoio e informações turísticas. Segundo contam historiadores, Fernão Dias Pais Leme - o caçador de esmeraldas - passou pela região em 1667 atraído pelas riquezas existentes em Minas Gerais. Em seguida, muitos aventureiros em busca de pedras preciosas chegaram na região iniciando um povoado que tornou-se em uma cidade em 1867.

A ferrovia que trouxe o desenvolvimento, faz parte da história da cidade. Inaugurada em 1886, a próspera estação com oficinas de montagem, reparos, fabricação de vagões e ferramentas, tinha o telégrafo para mensagens codificadas em Código Morse, servindo não só para o bom andamento da ferrovia como também era o meio de comunicações urgentes na região. 

Em 19 de dezembro de 1992 às 18:00hs passou o último trem de Sete Lagoas, fato muito lamentado pela população e pelos ex-ferroviários. Para manter viva a memória, todos os dias a sirene é soada em horários estratégicos relembrando o início e término de mais um dia de trabalho. O Museu Ferroviário preserva em seu interior várias ferramentas, objetos de época, um antigo vagão de passageiros da extinta RFFSA e duas pequenas locomotivas.

 





 
Museus: A centenária casa denominada Fazenda Velha foi construída em 1841, quando a cidade era apenas um arraial. Destinada a organizar e guardar a história de Sete Lagoas, o museu faz parte do conjunto arquitetônico mais antigo da cidade e relata seu passado focalizando os primeiros habitantes indígenas, o tropeiro e o minerador.

A Sala do Cristal dá destaque às riquezas do passado, tal como um mármore da região de cor muito rara. Também exibe fotos e histórias de personalidades de destaque da cidade. O Centro Cultural Nhô Quim Drumond concentra a preservação do folclore e as manifestações sócio-culturais da cidade, ressaltando as guardas de congados fundadas há mais de 100 anos, além de um grande anfiteatro e feira permanente de amostras.



cantora Paula Fernandes
 
Artes: As tradições da música, dança e religiosidade mineira são mostradas com autenticidade e beleza. Cidade de grande importância histórica e artística, é também onde nasceu Zacarias o inesquecível ator dos Trapalhões e Paula Fernandes, a atual musa da música pop e sertaneja.





 

Igrejas: Faz parte do conjunto arquitetônico a Igreja Matriz de Santo Antônio, cuja construção de 1843 a 1886 teve sua conclusão após 43 anos. É uma obra prima com altarmor, pulpitos e laterais entalhados e decoração com folheado a outro.

A frente da igreja é voltada para o bairro da Várzea por ter sido o local de início da povoação da cidade, mas curiosamente toda a cidade desenvolveu-se atrás da igreja. Com um
grande adro aberto e calçamento de pedra, a fachada segue o estilo das grandes igrejas mineiras do século 19.

Outra é a Capela de Nossa Senhora da Piedade de
aparência muito simples, com piso de ladrilho e teto pintado em azul claro. Situada em frente a uma pequena praça, o altamor é modernizado pelas imagens e pelos três degraus que o deixa mais elevado.






Gruta Rei do Mato: A Gruta Rei do Mato é uma das atrações imperdíveis de Sete Lagoas. Localizada no trevo de entrada da cidade, foi descoberta na década de 1920 mas só foi aberta ao público depois de receber os meios de visitação segura e preservação.


 O Receptivo Turístico da Gruta Rei do Mato dispõe de mini auditório, sala de exposição permanente, área de exposições livres e toda infra estrutura necessária. Para chegar até a entrada da gruta é necessário encarar uma subida por uma estreita rua calçada de pedras.

A gruta tem quase 1.000 metros de extensão mas apenas 220 metros são abertos à visitação através passarelas metálicas e 131 degraus para descer a 40 metros de profundidade em uma visita guiada.

 




 

Considerada uma gruta que continua se
formando pela ação da água, algumas rochas transpiram em épocas de chuvas e por isso a gruta tem diferentes aspectos na época de seca. São quatro salões, sendo o maior de 80 metros com estalactites em formas diversas que levaram mais de 20.000 anos para se formarem.

O último salão tem raras formações como as 2 colunas de 13 metros de altura que chegam do teto ao
chão. Segundo geólogos é a única gruta no Brasil com esse tipo de formação. A iluminação ressalta as formações raras e desligam-se automaticamente após a passagem do grupo de visitantes evitando que as variações térmicas possam afetar o ecossistema da gruta.

Na gruta há pinturas rupestres feitas com sangue e gordura vegetal. Foram ainda encontradas soterradas ferramentas
indígenas petrificadas em perfeito estado. O nome da gruta foi dado pela lenda de que ali residia um homem solitário de identidade ignorada e, por isso, foi chamado Rei do Mato.


Alinhar ao centro

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Lagoa Santa, relíquia arqueológica



Dizem que há muitos anos um tropeiro viajante chegou numa região de Minas Gerais e à beira de uma grande lagoa lavou suas pernas feridas devido a uma doença. Sentindo-se aliviado das dores e feridas, o viajante permaneceu naquela terra e logo foi curado. A notícia da cura milagrosa logo se espalhou pelos arredores e o pequeno arraial passou a receber peregrinos em busca da cura para seus males.











Assim surgiu a cidade de Lagoa Santa, que atraiu pesquisadores internacionais para atestar os efeitos clínicos da água.
A perenidade da lagoa foi atestada pelos relatos dos naturalistas viajantes desde o século 17.

Com pouca profundidade e
alimentada por um aquífero, atualmente a lagoa é margeada por uma avenida com muitos condomínios de luxo, restaurantes e elegantes barzinhos dando um aspecto pitoresco à cidade onde muitos passam os finais de semana nas pousadas e nos pequenos sítios nas redondezas.









Na entrada da cidade um pequeno avião indica a presença do Parque Aeronáutico de Lagoa Santa que presta fabricação, inspeção e manutenção de aeronaves para a FAB - Força Aérea Brasileira além de cursos de capacitação. Instalado na cidade desde 1935, a estrutura militar da Aeronáutica tem vários hangares, oficinas e laboratórios equipados com tecnologia de última geração.

Bem próximo a Lagoa Santa está o Aeroporto internacional Tancredo Neves, também conhecido como Aeroporto de
Confins. O complexo aeronáutico é equipado com sistemas de tecnologia avançada e terminal de cargas automatizado. Com uma longa pista de pouso e decolagem de vôos procedentes do exterior, de outras partes do Brasil e equipamentos para pouso de previsão, é um dos aeroportos mais seguros do Brasil.

O amplo espaço do saguão permite
deslocamento dos passageiros com conforto e comodidade que podem contar com diversas lojas, restaurantes e lanchonetes. Ligado ao centro de Belo Horizonte por uma linha de ônibus executivo ou taxi, permite traslado fácil e sem atropelos.





Lagoa Santa é o principal acesso para a Serra do Cipó. Com altitudes que variam de 800 a 1.700 metros, foi uma região ocupada pelo oceano há cerca de 1.7 bilhão de anos que se vê nas suas características geológicas que tem predominância do quartzito formado pela consolidação das areias depositadas no fundo do antigo mar.

Sua importância histórica está nos sítios arqueológicos com vestígios de comunidades primitivas, nas grutas e cavernas
através de desenhos e pinturas rupestres com idade estimada entre 2 mil e 8 mil anos. Para muitas pessoas a Serra do Cipó é um local místico, uma terra de cristais e discos voadores, mas o que mais atrai seus visitantes é a beleza e pureza das águas, com suas inúmeras cachoeiras e piscinas naturais.







O Parque Estadual do Sumidouro faz parte de Lagoa Santa. Criado para preservar o patrimônio cultural e natural existente na região, é mais conhecido devido à Gruta da Lapinha , Gruta Arruda e da Lagoa do Sumidouro.

A Lapinha é
um dos locais mais interessantes: por fora, um quiosque com muitas árvores torna o local agradável junto à natureza; por dentro, extraordinárias galerias esculpidas pela natureza com mais de 500 metros de metros de extensão e 40 metros de profundidade. Em seus salões existem magníficos espeleotemas encontrados nas mais variadas formas.

Localizada numa região arqueológica, um maciço formado há 600 milhões de anos, foi descoberta em 1835 pelo cientista dinamarquês Peter Lund, o pai da Paleontologia Brasileira que passou a maior parte de sua vida pesquisando e divulgando a região no campo da arqueologia e paleontologia. Seus restos mortais jazem sob um monumento à sombra de um pequizeiro que, em vida, lhe servia de abrigo para suas pesquisas e estudos.





Ao lado da gruta, o Museu Arqueológico da Lapinha foi organizado durante 40 anos com relíquias arqueológicas e que serviu para constatar que em Lagoa Santa viveram níveis diversos de civilizações primitivas, dando à cidade a fama internacional do "Homem de Lagoa Santa". Estudos comprovam a existência da presença humana nesta região há mais de 10.000 anos. A vida do "Homem Pré -Histórico" está cercada de mistérios e contradições, para os quais a ciência ainda tem poucas explicações.

Quem sou

Nascida em Belo Horizonte, apaixonada pela vida urbana, sou fascinada pelo meu tempo e pelo passado histórico, dois contrastes que exploro para entender o futuro. Tranquila com a vida e insatisfeita com as convenções, procuro conhecer gente e culturas, para trazer de uma viagem, além de fotos e recordações, o que aprendo durante a caminhada. E o que mais engradece um caminhante é saber que ao compartilhar seu conhecimento, possa tornar o mundo melhor.

Seguidores