terça-feira, 9 de agosto de 2016

Abertura Olimpíadas Rio 2016



Cerimônia de Abertura das Olimpíadas

Em 05 de agosto de 2016 teve início no Rio de Janeiro as Olimpíadas Rio 2016. Reunindo 11.563 atletas provenientes de 208 países, durante 19 dias de competição o Rio vai vibrar e se emocionar com a disputa de 42 modalidades Olímpicas.


Formalizados no ano de 776 a.C., os Jogos Olímpicos surgiram na cidade de Olímpia, onde as competições atléticas eram disputadas por atletas das cidades-estado que formavam a Grécia Antiga. O evento buscava a valorização da saúde e do corpo saudável, mas somente os homens livres que falavam a língua grega podiam participar dos Jogos Olímpicos, que eram realizados em cinco dias.

No primeiro dia ocorria uma cerimônia de abertura com músicas e juramento dos atletas. No segundo dia ocorriam as competições de pentatlo e provas a cavalo. No terceiro dia acontecia as festas e banquete oferecido aos atletas, árbitros e pessoas da aristocracia grega. No quarto dia ocorriam as provas de corrida, boxe, luta e pancrácio (luta corporal sem armas).

A cerimônia de encerramento ocorria no quinto dia com a premiação dos atletas vencedores. Os vencedores das competições eram tratados como heróis em suas cidades-estado. Além de terem garantida alimentação por toda vida, eles ganhavam prêmios, coroas de louro e ramos de palmeira, que simbolizavam a honra e a glória conquistada.  

Sob o domínio do Império Romano cristianizado, no ano de 393 os jogos olímpicos e todas as manifestações que valorizassem o politeísmo foram proibidos, até que em 1896 aconteceu a primeira Olimpíada da Era Moderna. Realizada em Atenas, o lema das Olimpíadas "Citius, Altius, Fortius" foi criado pelo francês Henri Didon para os jogos de Paris em 1900 e significa: "mais rápido, mais alto, mais forte".




A tocha é o mais antigo símbolo das olimpíadas e faz a ligação entre os jogos realizados na Grécia Antiga e os jogos da Era Moderna. O fogo sagrado, tido como elemento purificador, era usado pelos gregos em frente aos seus principais templos, com o Santuário de Olímpia que recebia as competições esportivas.

Além de remeter a um contexto histórico, a "Chama Olímpica" simboliza a paz, a união e a amizade entre os povos. Para os antigos gregos era uma oportunidade de homenagear os deuses, mas também representavam um momento importante na busca pela harmonia entre as cidades-estados.

Programados para acontecer a cada 4 anos, na época da realização do evento esportivo ocorria uma trégua nas guerras e conflitos. A conhecida "paz olímpica" servia para garantir segurança para os atletas que tinham que se deslocar de suas cidades-estado até Olímpia.

O acendimento da chama é feito com a luz solar por meio da skaphia, uma espécie de espelho côncavo que agrega os raios do sol em um só ponto, provocando combustão. Essa tradição para acender a tocha ainda é mantida, sendo realizada por onze mulheres caracterizadas como sacerdotisas, em frente ao Templo de Hera meses antes do início dos jogos.




Na Grécia antiga, antes dos jogos olímpicos acontecia o revezamento da tocha que era levada pelos mensageiros que percorriam diversas cidades gregas anunciando a data das competições, que também anunciava a “trégua sagrada” que cessava as guerras em curso até o fim dos jogos.

Em 1928 ocorreu em Amsterdã a primeira edição da Era Moderna que teve acesa uma pira olímpica em um dos estádios. Acesa na Grécia, a tocha passa por algumas cidades da Grécia e segue para o país onde a competição será realizada.

O revezamento da tocha foi implantado no ano de 1948 em Londres. Atualmente cada sede das olimpíadas desenvolve um design próprio para a tocha, levando em conta suas características culturais. No país sede a tocha é carregada por diversas pessoas, terminando o trajeto no estádio onde será celebrada a abertura.



O primeiro mascote oficial foi apresentado na Olimpíada de Munique em 1972. O Waldi, como era chamado, foi inspirado na figura de um cachorro da raça dachshund, muito comum na região. Desde então, os países que receberam os jogos criaram mascotes com base em suas características regionais.

Vários elementos serviram de inspiração para a criação de mascotes olímpicos. Nos jogos de Pequim foram cinco mascotes representando desejos. Em Londres e Atlanta os personagens criados não tinham forma de animais e misturavam diversos formatos.




Os primeiros campeões olímpicos recebiam como prêmio uma coroa feita com folhas de louro e oliveira. Para eles era dado o título de herói da sua cidade e garantia de alimentação gratuita por toda a vida, além de um lugar especial nos teatros.

A partir de 1896, os vencedores foram presenteados com uma medalha de ouro e um ramo de oliveira. Em 1904 foi instituída a premiação de medalhas de prata e bronze para o segundo e terceiro colocados. 

Atualmente, a cunhagem das medalhas é feita pelo país anfitrião, tendo um diâmetro mínimo de 6cmx3mm de espessura. Contradizendo o nome da premiação, a medalha de ouro precisa ser feita com 92,5% de prata e 6g de ouro. A parte frontal contém a imagem da deusa Nike, símbolo da vitória nas olimpíadas.




Olimpíadas - a união de todos os povos



469 atletas Brasil - 215 atletas Argentina - 17 atletas Uruguai  - 11 atletas Paraguai - 12 atletas Bolívia - 147 atletas Colômbia - 42 atletas Chile - 29 atletas Peru  - 38 atletas Equador  - 
5 atletas Suriname  -  6 atletas Guiana  - 86 atletas Venezuela



  7 atletas Ilha Granada -  7 atletas Ilha Aruba - 32 atletas Ilha Trinidad e Tobago
  4 atletas Ilhas São Vicente e Granadinas - 11 atletas Ilhas Barbados  -  5 atletas Ilha Santa Lúcia
  2 atletas Ilha Dominica -  9 atletas Ilhas Antígua e Barbuda
  7 atletas Ilhas São Cristóvão e Névis  -  7 atletas Ilhas Virgens Americanas 
  4 atletas Ilhas Virgens Britânicas - 5 atletas Ilhas Cayman - 124 atletas Cuba
 32 atletas Bahamas -  8 atletas Bermudas  41 atletas Porto Rico - 
27 atletas República Dominicana - 10 atletas Haiti - 59 atletas Jamaica



 10 atletas Panamá - 12 atletas Costa Rica - 5 atletas Nicarágua -  8 atletas El Salvador
 27 atletas Honduras - 21 atletas Guatemala - 3 atletas Belize  - 125 atletas México
553 atletas Estados Unidos - 314 atletas Canadá 
 


  8 atletas Islândia - 77 atletas Irlanda -372 atletas Grã-Bretanha
124 atletas Dinamarca  - 62 atletas Noruega -155 atletas Suécia - 55 atletas Finlândia


 94 atletas Portugal - 307 atletas Espanha -  5 atletas Andorra -  3 atletas Mônaco
399 atletas França - 106 atletas Bélgica -242 atletas Países Baixos - 425 atletas Alemanha
 10 atletas Luxemburgo - 102 atletas Suíça -309 atletas Itália -  5 atletas San Marino
  7 atletas Ilhas Malta - 62 atletas Eslovênia -  4 atletas Liechtenstein - 70 atletas Áustria
105 atletas República Tcheca -  243  atletas Polônia - 51 atletas Eslováquia - 160 atletas Hungria
 88 atletas Croácia - 105 atletas Sérvia -  8 atletas Kosovo - 11 atletas Bósnia e Herzegovina
 35 atletas Montenegro - 6 atletas Albânia  - 93 atletas Grécia -  6 atletas Macedônia 
 51 atletas Bulgária - 96 atletas Romênia - 23 atletas Moldávia - 203 atletas Ucrânia
124 atletas Bielorrússia - 67 atletas Lituânia - 33 atletas Letônia - 45 atletas Estônia




50 atletas Marrocos -  2 atletas Mauritânia  - atletas Cabo Verde - 21 atletas Senegal  
  4 atletas Gâmbia  -  5 atletas Guiné-Bissau  -  5 atletas Guiné   -  4 atletas Serra Leoa 
  2 atletas Libéria   - 12 atletas Costa do Marfim - 16 atletas Gana  -  5 atletas Burkina Faso 
  6 atletas Mali -  5 atletas Togo  -  6 atletas Benim  - 74 atletas Nigéria
  5 atletas Níger  -  2 atletas Chade  - 65 atletas Argélia - 61 atletas Tunísia
  7 atletas Líbia  - 121 atletas Egito -  6 atletas Sudão -  3 atletas Sudão do Sul
 12 atletas Eritreia -  7 atletas Djibuti - 38 atletas Etiópia -  2 atletas Somália
 79 atletas Quênia - 21 atletas Uganda -  7 atletas Ruanda  -  9 atletas Burundi
  6 atletas República Centro-Africana - 23 atletas Camarões -   
11 atletas Congo  
  4 atletas República Democrática do Congo  -   2 atletas Guiné Equatorial
  3 atletas São Tomé e Príncipe -  6 atletas Gabão   - 26 atletas Angola
  7 atletas Zâmbia   -  7 atletas Tanzânia -  5 atletas Malawi  -  6 atletas Moçambique
 31 atletas Zimbábue  - 10 atletas Namíbia -  2 atletas Suazilândia -  8 atletas Lesoto 
137 atletas África do Sul -  6 atletas Ilha de Madagascar  -  4 atletas Ilhas Comores 
 12 atletas Ilhas Maurício  - 10 atletas Ilhas Seicheles


103 atletas Turquia -  7 atletas Síria  -  8 atletas Líbano  - 16 atletas Ilha Chipre  
 48 atletas Israel  -  8 atletas Jordânia  -  6 atletas Palestina - 13 atletas Arábia Saudita
  4 atletas Iêmen -  4 atletas Omã - 13 atletas Emirados Árabes Unidos
 38 atletas Qatar   - 35 atletas Bahrein - 22 atletas Iraque - 64 atletas Irã 
32 atletas Armênia  - 40 atletas Geórgia  -    
9 atletas Atletas Olímpicos Independentes  - 10 atletas Atletas Olímpicos Refugiados  




286 atletas Rússia  - 
 56 atletas Azerbaijão  - 105 atletas Cazaquistão  -  69 atletas Uzbequistão  
  9 atletas Turcomenistão  - 18 atletas Quirguistão  -  7 atletas Tadjiquistão 
3 atletas Afeganistão  -  7 atletas Paquistão 


121 atletas Índia  -   9 atletas Sri Lanka -  4 atletas Ilhas Maldivas -   7 atletas Nepal 
  2 atletas Butão -  7 atletas Bangladesh  -  7 atletas Myanmar  -  6 atletas Laos
 54 atletas Tailândia  -  6 atletas Camboja  - 23 atletas Vietnã  - 400 atletas China 
 43 atletas Mongólia  -  38 atletas Hong Kong China  - 58 atletas Taipé Chinesa -
31 atletas Coreia do Norte   -205 atletas Coreia do Sul 


340 atletas Japão  - 32 atletas Malásia  - 3 atletas Brunei  - 25 atletas Singapura
28 atletas Indonésia  -  3 atletas Timor-Leste -423 atletas Austrália -202 atletas Nova Zelândia
   13 atletas Filipinas -  5 atletas Ilhas Palau -  8 atletas Papua Nova Guiné  
5 atletas Ilhas Marshall -  5 atletas Micronésia -  5 atletas Ilhas Guam  
  2 atletas Ilhas Nauru  -  3 atletas Ilhas Salomão   -  1 atleta  Ilha Tuvalu -  4 atletas Ilha Vanuatu
  53 atletas Ilhas Fiji -  8 atletas Samoa    4 atletas Samoa Americana -  7 atletas Ilha de Tonga 
  9 atletas Ilhas Cook -  3 atletas Ilhas Kiribati   


Modalidades esportivas




Quem sou

Nascida em Belo Horizonte, apaixonada pela vida urbana, sou fascinada pelo meu tempo e pelo passado histórico, dois contrastes que exploro para entender o futuro. Tranquila com a vida e insatisfeita com as convenções, procuro conhecer gente e culturas, para trazer de uma viagem, além de fotos e recordações, o que aprendo durante a caminhada. E o que mais engradece um caminhante é saber que ao compartilhar seu conhecimento, possa tornar o mundo melhor.

Seguidores