segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Pedro Leopoldo, a arqueologia mais antiga da América



Em Minas Gerais, a pequena cidade de Pedro Leopoldo guarda uma grande história. Local de importantes sítios arqueológicos, grutas e pinturas rupestres, Pedro Leopoldo possui registros arqueológicos que são os mais antigos da América. Além de despertar a atenção de espeleólogos e historiadores, a cidade oferece muitas atrações nas fazendas de agroturismo bem como atividades para escaladores, aventureiros e aqueles interessados em ecoturismo e rodeios.







Historiadores revelam que o famoso "Crânio de Luzia", encontrado em um sítio arqueológico da Lapa Vermelha, seria de um ser humano que teria habitado a região de Pedro Leopoldo há 12.000 anos.

Embora muitas fontes afirmem que o crânio tenha sido encontrado nas terras de Lagoa Santa, na verdade o fóssil foi encontrado durante estudos em 1835 realizados por Peter Lund no sítio arqueológico que agora faz parte de Pedro Leopoldo, isso porque a cidade só surgiu a partir de 1923.


O Parque Estadual do Sumidouro, que pertence às cidades de Pedro Leopoldo, Lagoa Santa e Santa Luzia, concentra a Lagoa do Sumidouro e a Gruta da Lapinha. A Lagoa do Sumidouro recebeu este nome porque junto a um de seus limites na Lapa do Sumidouro existe na base uma cavidade natural que permite a passagem de água para o subterrâneo. Na língua indígena Sumidouro significa "água que some".









A Lapa do Sumidouro é um dos pontos do parque onde existem 157 sítios arqueológicos e 35 grutas além de pinturas rupestres com 4.000 anos de história.
O maciço do Baú está situado dentro dos limites da área de proteção ambiental no distrito de Fidalgo onde existem muitas cavernas e formações rochosas interessantes. As cavernas serviram de moradia aos antigos homens das cavernas há 10.000 anos passados.

Espeleólogos afirmam terem encontrado diversos espeleotemas de rara beleza. Atualmente o local é frequentado por escaladores com suas cordas e mosquetões que tentam vencer as falésias da região, apesar de haver algumas regras para a permissão de entrada de escaladores e praticantes de caminhadas.






E foi no Sumidouro que o caçador de ouro e esmeraldas, Fernão Dias Paes Leme, fundou o arraial em 1673 construindo sua residência com plantações e criações de animais que recebeu o nome de Quintas do Sumidouro. Logo depois foi construída a Capela Nossa Senhora do Rosário, uma das mais antigas capelas de Minas Gerais.

Mas pouco pode o bandeirante usufruir de sua casa. Acometido de febre amarela, Paes leme faleceu em 1681.
Conta a tradição que o aventureiro, diante das grandes dificuldades dos caminhos e carência de recursos, fixou parte da expedição no local denominado "Anhanhonhacanhuva", que significa em tupi: água parada que some no buraco, onde construíram o arraial de São João do Sumidouro.





O centro da cidade surgiu quando o Comendador Antonio Alves adquiriu em 1895 uma fazenda onde tinha uma grande cachoeira e lá instalou uma Fábrica de Tecidos que foi a primeira atividade econômica da cidade. Junto à fábrica surgiram as primeiras casas dos funcionários que vieram trabalhar na fábrica.

Na mesma época foi construída a Estação Ferroviária chamada de "Parada da Cachoeira". No entanto, um ano antes da inauguração o Engenheiro Pedro Leopoldo que havia feito o projeto veio a falecer. Por isso, a estação passou a ser chamada de Pedro Leopoldo que acabou dando o nome à cidade. A estação foi desativada e atualmente funciona como Biblioteca pública e o pátio serve para realização de eventos.





C
onhecida por suas inúmeras fábricas de cimento, calderaria, mineradoras, a cidade é uma referência nos circuitos de Rodeio que atrai um grande público quando são realizados shows e eventos exclusivos no Parque de Exposições.

Muito prestigiado, o Rodeio Show deve-se às grandes fazendas de gado na região; algumas delas oferecem o agroturismo com hospedagem nas fazendas e experiência de vida na área rural.
Pioneira no estudo de bovinos, Pedro Leopoldo é destacada por criadores de gado por ser uma das primeiras cidades na América Latina a produzir clones bovinos, fertilização in vitro e transferência de embriões.





Um dos filhos ilustres de Pedro Leopoldo foi Francisco Cândido Xavier - o Chico Xavier - que tem na cidade uma praça e um memorial em sua homenagem. Nascido em Pedro Leopoldo em 1910 e considerado um dos maiores mediuns espíritas do Brasil, teve uma vida dedicada ao espiritismo e à filantropia.

Filho de operário inculto e de humilde lavadeira que faleceu deixando-o órfão aos 5 anos de idade, Chico Xavier dizia que aprendeu a sofrer sem chorar. Quando seu pai casou-se novamente, sua boa madastra teve a ideia de plantar uma horta e vender legumes. Isso permitiu que Chico voltasse a estudar.


Demonstrando habilidades mediúnicas desde criança, Chico psicografou mais de 400 livros cujos direitos autorais cedeu às editoras espíritas. Em Uberaba atraia uma multidão. Seu trabalho sempre consistiu na divulgação doutrinária e em tarefas assistenciais, aliadas ao esclarecimento do evangelho e reconforto espiritual. Com a saúde debilitada, Chico Xavier desencarnou em 2002 deixando muitas mensagens.


" Vê em tudo poesia e oração,
trata as árvores como irmãs
e compreende como poucos a alma do grande todo.
Vê em tudo poesia e vida, verdade e luz, beleza e amor
e, acima de tudo, a presença de Deus!
"

Nenhum comentário:

Quem sou

Nascida em Belo Horizonte, apaixonada pela vida urbana, sou fascinada pelo meu tempo e pelo passado histórico, dois contrastes que exploro para entender o futuro. Tranquila com a vida e insatisfeita com as convenções, procuro conhecer gente e culturas, para trazer de uma viagem, além de fotos e recordações, o que aprendo durante a caminhada. E o que mais engradece um caminhante é saber que ao compartilhar seu conhecimento, possa tornar o mundo melhor.

Seguidores