sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Prudentópolis, terra das cachoeiras gigantes



Situada no Estado do Paraná, a cidade de Prudentópolis é conhecida como a terra das cachoeiras gigantes, um local perfeito para quem gosta de curtir a natureza e esportes de aventura.

A cidade é um pedaço da Ucrânia no Brasil. Fundada por famílias ucranianas provenientes da Galícia, que imigraram para o Brasil em 1896, na cidade há uma localidade chamada de Nova Galícia em homenagem às suas origens.
 




 

Tanto na cidade como no campo, é muito comum se deparar com pessoas falando em ucraniano ou expressando de diversos modos essa cultura. As igrejas cristãs católicas e ortodoxas ainda preservam o idioma ucraniano, alternando as celebrações em português e no idioma ucraniano.

Considerada um dos mais belos templos em estilo bizantino do país, a Igreja Matriz de São João Josafat foi construída entre os anos de 1925 e 1928 pelos primeiros padres basilianos vindos para o Brasil.




Rica em hábitos, costumes e tradições ucranianas, os lindos bordados passam de geração a geração ornamentando paramentos religiosos, roupas para os grupos folclóricos, adornos caseiros, principalmente em toalhas e almofadas.

A pêssanka é uma tradição artesanal do sul do Brasil ensinada nas escolas ucranianas e em cursos específicos. Em alguns locais há mostras e venda das pequenas obras de arte dos artesãos.








Cachoeiras: Famosas são as belas cachoeiras na região com até 200 metros de altura, sendo o Salto São Francisco o maior do sul do Brasil. Situado dentro da Área de Preservação Ambiental da Serra da Esperança, a cachoeira tem quase 200 metros de queda livre onde a água transforma-se em névoa antes de tocar no chão.

Para quem gosta de esportes de aventura, na Reserva Particular Ninho do Corvo a 25 km da cidade oferece a Rapelesa, um misto de rapel e tirolesa. A Corvolesa, uma tirolesa controlada que desce o cânion do Rio Barra Bonita, com 140 metros de extensão e termina na água e as caminhadas pelas trilhas. Além de acomodações, área de camping e almoço feito com verduras e legumes fresquinhos, existem 8 cachoeiras. A maior é o Ninho Corvo com 70 metros de altura.










Os rios São João, dos Patos e Ivaí formam mais de 100 cachoeiras. A mais próxima é o Salto Manduri dentro do Recanto Rickli, um espaço com lanchonete, piscina e área de camping. O Salto Barão do Rio Branco tem 64 metros de queda livre com um grande volume de água.

Para visualizá-la inteiramente deve-se descer por centenas de degraus de escada de ferro. Mas quem se aventura é recompensado pela beleza das quedas que algumas vezes é acompanhada por um arco-íris.

O Salto São Sebastião, apesar do pouco volume de água, tem cerca 120 metros de altura onde se chega por uma trilha. No Recanto Perehouski há trilhas para 8 quedas de água, sendo duas com um grande volume de água.





Festas e iguarias: A colonização ucraniana criou em Prudentópolis diversas festas típicas de sua cultura como a Festa do Cabrito, a Noite Ucraniana e outras festas que são animadas por diversos grupos folclóricos ucranianos. Chamada de "Capital do Mel" devido à grande produção do produto, a arte ucraniana das linguiças ( kovbassa ) e de azedar pepinos são típicas do Paraná.







Uma das melhores iguarias da cidade é a Cracóvia, um tipo de salame defumado de sabor inigualável. Outras iguarias típicas ucranianas já são citadas como integrantes da culinária brasileira: o borscht, o perohê, holuptsi e kutiá.

Terra do feijão preto, a cada ano em agosto acontece o Festival do Feijão Preto. A grande atração da festa é a maior panela do Brasil pesando 12 toneladas. Na primeira edição do festival foi feita uma enorme feijoada que alimentou mais de 3.000 pessoas.


 

Nenhum comentário:

Quem sou

Nascida em Belo Horizonte, apaixonada pela vida urbana, sou fascinada pelo meu tempo e pelo passado histórico, dois contrastes que exploro para entender o futuro. Tranquila com a vida e insatisfeita com as convenções, procuro conhecer gente e culturas, para trazer de uma viagem, além de fotos e recordações, o que aprendo durante a caminhada. E o que mais engradece um caminhante é saber que ao compartilhar seu conhecimento, possa tornar o mundo melhor.

Seguidores