sábado, 21 de julho de 2012

Holambra, cidade das flores







Situada no interior de São Paulo, Holambra é a maior cidade produtora de flores e plantas da América Latina. Construída por colonos holandeses que deixaram seu país durante a 2a. Guerra Mundial,  a cidade é um pedacinho da Holanda no Brasil.

Naquela época, enfrentando grandes desafios os holandeses criaram essa cidade pitoresca que hoje é repleta de tulipas, orquídeas, hortências, rosas, girassois, azaléias, violetas e infindáveis tipos de flores e cores.
 






A cidade nasceu de uma antiga fazenda em 1948. Inicialmente havia a intenção de criar gado, mas as dificuldades se revelaram intransponíveis e a agricultura também não deu grandes rendimentos.

Com muita persistência, fé e trabalho os imigrantes holandeses iniciaram a aração dos pastos e a construção das moradias iluminadas apenas por lampiões a querosene. As primeiras sementes de gladíolos - palma-de-santa-rita - foram trazidas por novos imigrantes a partir de 1958. 



 
 
Além de flores, Holambra tem bons restaurantes como o The Old Dutch, um restaurante típico holandês. O cardápio apresenta receitas típicas e um dos mais pedidos é o frikandell, um croquete de carne mista recheado com cebola crua picada. Na sobremesa, torta de maçã servida com sorvete de creme. E para beber, naturalmente a cerveja holandesa Christoffel.


 

Holambra é uma das cidades brasileiras com maior índice de qualidade de vida e um dos principais roteiros turísticos do Brasil, mantendo seu charme e a tranquilidade. Para justificar o slogan: Holandra - turismo o ano inteiro, a Cidade das Flores mantém um diversificado calendário de eventos.

 
 



Além das diversas feiras de flores, como a Expoflora que é a maior Festa de Flores da América Latina, na cidade são realizados também eventos, como o Treker Trekk e o Encontro Nacional de Motos e Triciclos que atrai muitos apaixonados por automóveis. 

 
 
 
Da relação próxima com a agricultura surgiu a competição Trekker Trek, uma competição de arrancada de tratores que demonstra a potência de tratores e a habilidade dos pilotos. O objetivo é carregar a maior quantidade de peso até 100 toneladas, numa pista de 100 metros. Vence quem puxar o maior peso, percorrendo a maior distância.

Outra competição é a Gincana de Charretes da qual participam grupos de três a seis pessoas. Os competidores percorrem um trajeto pré-estabelecido, com paradas para cumprir etapas. Além da diversão, é um belo desfile de charretes enfeitadas com criatividade.  


 
 
 
Para integrar as colonias holandesas no Brasil, anualmente é realizada a Zezkamp, uma espécie de olimpíadas que envolve atletismo, jogos e divertidas competições. Divertida também é a Corrida na Lama, uma tradição que vem da Holanda quando se realiza provas na zona rural durante o período de chuvas.

No final do ano, a festa de São Nicolau anima as crianças. Pela tradição os Pedros Negros e seus assistentes correm pela cidade em novembro e espreitam pelas janelas das casas e escolas em busca de crianças desobedientes. Quem se comporta bem e é obediente ganha balas e as bolachinhas típicas, os Pepernootjes. Em dezembro, São Nicolau visita a cidade levando além de balas e presentes, muito afeto e desejo de prosperidade.  


Um comentário:

* Edméia * disse...


*Lúcia, que gracinha de cidade !!!

*Quero conhecê-la e comer este

croquete de carne e beber esta

cerveja holandesa !!! :))

*Gostei da arquitetura também

!!! Um ENCANTO as casas !!! :))

Quem sou

Nascida em Belo Horizonte, apaixonada pela vida urbana, sou fascinada pelo meu tempo e pelo passado histórico, dois contrastes que exploro para entender o futuro. Tranquila com a vida e insatisfeita com as convenções, procuro conhecer gente e culturas, para trazer de uma viagem, além de fotos e recordações, o que aprendo durante a caminhada. E o que mais engradece um caminhante é saber que ao compartilhar seu conhecimento, possa tornar o mundo melhor.

Seguidores