terça-feira, 1 de março de 2011

Olinda, capital da cultura e carnaval



Fundada após o descobrimento do Brasil em 1535, Olinda é um charme. Ali moravam os ricos comerciantes naquela época e ainda hoje se vê casarões conservados, igrejas e conventos antigos. Dizem as lendas que quando o fidalgo português Duarte Coelho chegou naquela região na época da colônia portuguêsa, quando estava escolhendo um lugar para fundar uma cidade, naquele ponto exclamou: Oh! é linda! Daí surgiu o nome de Olinda. A cidade é considerada Patrimônio Histórico da Humanidade.




Olinda era uma sede onde tinha engenhos de açucar e prosperou durante 100 anos. Porém a cidade foi incendiada durante uma invasão dos holandeses, que dominaram a cidade durante 24 anos e transferiram a sede para Recife. Retomada pelos portugueses em 1654 foi reconstruída mas deixou de ser a sede do estado. Seus velhos sobrados e as igrejas tinham portas com dobradiças de prata e chaves fundidas a ouro. Do alto da Sé, onde está a igreja da Sé, pode-se apreciar a vista panorâmica de Recife.

Foi em Olinda que surgiu os primeiros cursos jurídicos do Brasil no Mosteiro São Bento e também a ideia da independência do Brasil, que era controlado por Portugal.
No mosteiro São Bento tem um altar em ouro maciço e por volta de 17h30 os monges brindam os visitantes com cantos gregorianos.



Já tendo sido eleita Capital da Cultura do Brasil, Olinda conserva uma cultura artística destacada. A tapioca e seu carnaval são simbolos da cidade.
É uma cidade de música, cultura e arte e todo ano Olinda revive o esplendor de seu passado durante o Carnaval de Olinda, ao som do frevo, do maracatu e outros ritmos originais de Pernambuco. Os bonecos gigantes, guiados apenas por um homem em seu interior, são caricaturas de personagens usados para fazer uma crítica social.

Mas o que torna famoso seu carnaval é que em Olinda está a mais popular festa de rua do Brasil, que reúne mais de um milhão de pessoas, de todas as partes do Brasil e do mundo. São mais de 500 grupos carnavalescos desfilando pelas ruas de Olinda numa grande animação, que tem na alegria, a sua maior expressão.




Nenhum comentário:

Quem sou

Nascida em Belo Horizonte, apaixonada pela vida urbana, sou fascinada pelo meu tempo e pelo passado histórico, dois contrastes que exploro para entender o futuro. Tranquila com a vida e insatisfeita com as convenções, procuro conhecer gente e culturas, para trazer de uma viagem, além de fotos e recordações, o que aprendo durante a caminhada. E o que mais engradece um caminhante é saber que ao compartilhar seu conhecimento, possa tornar o mundo melhor.

Seguidores