quarta-feira, 27 de julho de 2011

Morro do Chapéu, onde os OVNIs vão passear



 
Situada no sertão da Bahia, a pequena cidade Morro do Chapéu faz parte da área oriental da Chapada diamantina. A cidade tem seu nome originado de um morrão na região em forma de chapéu.
 
 
 
 
Os atrativos naturais de Morro do Chapéu oferecem inúmeras possibilidades para a prática do turismo ecológico, de contemplação e aventuras radicais.  Apesar do seu potencial ecoturístico, ainda é uma região pouco explorada mas tem alguns hotéis e pousadas.
 
Devido à sua altitude média de 1.100 metros, em algumas épocas a temperatura pode cair até 5 graus centígrados. Em geral o sertão da Bahia mantém altas temperaturas, mas Morro do Chapéu é a única cidade da Bahia que possui temperatura baixa como essa.  
 
 
 
 
 
 

Um dos seus pontos turísticos é a Gruta dos Brejões, uma das mais notáveis do Brasil com 7.750 metros de extensão. Quem gosta de aventuras radicais, a Gruta é um cenário perfeito para a prática de rapel, especialmente na entrada da caverna, que mede 60 metros de largura por 123 metros de altura ou nas claraboias existentes.

É a segunda
maior entrada de caverna do Brasil. Estalactites e estalagmites com 12 metros, cascatas de pedras, colunas, galerias e lagos no interior da caverna tem rara beleza cênica. Na região tem ainda o Buraco do Possidônio, uma imensa cratera de 60 metros de profundidade que tem em seu interior árvores de grande porte como o Cedro.
 
 
 
 
Na região existem inúmeras cachoeiras, como a Cachoeira do Ferro Doido considerada como um monumento natural e trilhas que levam à Cachoeira do Agreste e Cachoeira de Domingos Lopes. A Fonte do Tareco tem águas termais e segundo o pessoal do lugar, são águas medicinais.  
 
 



 
Descoberta há algumas décadas pelo paisagista Burle Marx, na região estão as maiores concentrações orquídeas por metro quadrado, que exibe um imenso jardim natural. É também o local onde esteve o naturalista alemão Augusto Ruski pesquisando o colibri dourado, uma espécie rara de beija-flor que está presente na região.    
                           
 

 
 
A Vila do Ventura foi na década de 1920 o maior produtor de diamantes da região. Porém devido à seca na região e alterações no mercado de carbonato, o garimpo entrou em declínio. Restam algumas casas e sobrados coloniais, o calçamento original em pedra e a pequena igreja.
 
Morro do Chapéu faz parte de um complexo montanhoso com grandes penhascos, campos desertos e pedregosos com escassa vegetação e totalmente desabitado. É uma área rica em ocorrências de fatos misteriosos que construiram um rico folclore de luzes que rondam os campos nas noites sertanejas.
 
 
 
 
Na entrada da cidade há uma réplica de um disco voador. Trata-se do Centro de Pesquisas Ufológicas, sede do Circuito de Pesquisa Porto Cristal, que teve origem devido aos acontecimentos na cidade.
 
Desde o princípio do século passado já ocorriam fatos intrigantes,  que hoje na ótica atual são perfeitamente enquadrados como manifestações ufológicas. Antigos moradores relatam que no passado ao anoitecer, todos se trancavam em casa e ninguém se arriscava a andar pelos campos pois via-se muitas luzes e ruídos estranhos.
 
Ainda hoje eles temem as coisas que voam. Em 1994 ocorreu a maior onda ufológica desta região, quando ao anoitecer surgiram inúmeras luzes que fizeram evoluções no ar, atraindo milhares de curiosos.
 

 
Morro do Chapéu já foi brindada com a visita inesperada de uma nave esférica que, após uma passagem sobre a cidade, baixou sobre as casas inundando a cidade com um imenso facho de luz. Pensando tratar do final do mundo, as pessoas correram para suas casas e a nave se afastou lentamente. Intensas investigações foram feitas nos dias seguintes e fez parte do noticiário da TV Bahia. Mas esta não foi a única ocorrência.

Na noite de 4/11/1986, Morro do Chapéu e
várias outras cidades nas imediações, em um raio de 100 km foram visitadas por uma nave que sobrevoou a região a baixa altitude. Além do barulho, a nave emitiu uma forte vibração que chegou a destruir algumas paredes e fez cair copos e louças das prateleiras. Várias outras ocorrências aconteceram na região em anos posteriores e um objeto chegou a baixar sobre um lago no Recôncavo Baiano.
 




Na casuística ufológica de Morro do Chapéu e da região próxima, acontece um fenônemo estranho  das bolas de luz que aparecem durante o dia e à noite flutua pelos campos. Sendo de um comportamento instável, diferente de fenômenos naturais conhecidos, tem sido objeto de estudos de ufólogos que admitiram tratar-se de fenômenos não identificados. As luzes mudam de direção, param no ar, giram umas em torno de outras, fundem-se
numa única luz e disparam em direções diferentes.
 
Há muitas hipóteses que explicam as luzes que também aparecem em várias partes do mundo. Aceita-se que elas sejam uma espécie de sonda extraterrestre ou intraterrestre que servem para observar e transmitir dados sobre o nosso planeta, tal qual a terra também envia sondas a outros planetas para explorá-los.
 
Alguns cientistas tentam explicar o fenômeno como sendo reflexos noturnos, saturação de campos magnéticos, combustão espontânea e outros. No entanto, tais luzes se comportam de forma absolutamente insólita, descartando todas as explicações científicas.

Todos esses fatos aliados à magia e beleza do lugar, com seus encantos e mistérios, formações rochosas e grutas,
cachoeiras e águas subterrâneas cristalinas, com o céu límpido e livre de poluição, fazem desta terra um paraíso que encanta turistas. Morro do Chapéu oferece serenidade, paz e algumas vezes, a visão de imagens misteriosas e fugazes de OVNIs que passeiam nos céus da cidade...
 

 
 

6 comentários:

Astrid Annabelle disse...

Bom dia Lúcia!
Deu vontade de arrumar as malas e sair agora para conhecer este local tão bem descrito por você.
Parabéns. Adorei!
Um beijo
Astrid Annabelle

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Lúcia. Desculpe a invasão ao seu blog. vim pelo link dessa moça amada ai em cima, a querida Astrid.

esse lugar é lindo. o ETs não são bobos, escolheram um lugar belíssimo! um dia sonho em conhecer este local tão especial.

obrigado por compartilhar tão belas imagens e todo o detalhe histórico, um post muito caprichado.

bom dia

Lucia de Belo Horizonte / MG disse...

Olá Astrid. Lugares lindos como este, dá vontade de ir e ficar por lá, não é mesmo? Obrigado por sua visita e seu elogio. Abraço. Lucia

Lucia de Belo Horizonte / MG disse...

Olá Alexandre: aqui você é sempre benvindo. Apesar de ser um lugar lindo e ter sido mostrado tantas vezes em um reality show, pouca gente sabe que existe. Obrigado por sua visita. Volte sempre. Abraço, Lucia

Filipe Valois Rocha disse...

Boa tarde Lucia, otima postagem, entretanto, no post é utilizada uma fotografia minha do Ventura sem os devidos créditos!

geraldo sampaio fraga junior disse...

Estive aí há alguns anos e seu Alonso possuía na casa dele um a réplica de disco voador. Parece até esse aí da foto. Conhece ele?

Quem sou

Nascida em Belo Horizonte, apaixonada pela vida urbana, sou fascinada pelo meu tempo e pelo passado histórico, dois contrastes que exploro para entender o futuro. Tranquila com a vida e insatisfeita com as convenções, procuro conhecer gente e culturas, para trazer de uma viagem, além de fotos e recordações, o que aprendo durante a caminhada. E o que mais engradece um caminhante é saber que ao compartilhar seu conhecimento, possa tornar o mundo melhor.

Seguidores