quarta-feira, 22 de junho de 2011

Recife, a veneza brasileira



Recife, a capital de Pernambuco, é uma das cidades mais antigas do Brasil. O nome da cidade originou-se dos arrecifes - rochedos de coral e arenito que forma uma muralha natural em seu litoral. Conhecida como "Veneza Brasileira" devido à semelhança com a cidade europeia de Veneza, Recife é cercada por rios e cortada por pontes, cheia de ilhas e mangues. São dezenas de pontes, entre elas a ponte Mauricio de Nassau, a mais antiga do Brasil. Várias áreas são de manguezal, sendo um dos maiores do mundo onde estão a Ilha de Deus, a Ilha de São Simão e a Ilha das Cabras.










Em 1537 era um pequeno povoado de pescadores onde existia apenas um porto e as fortificações que defendiam a região dos ataques de piratas e invasores. Quando Recife foi invadida pelos holandeses, foi iniciada a construção da cidade chamada de Nova Holanda.
Os holandeses permaneceram na região de 1630 a 1654. Durante essa época foram construídas pontes, diques e canais, dando um traçado à nova cidade e transformando o pequeno vilarejo em um moderno centro urbano. A cidade está situada sobre ilhas, penínsulas, alagados e manguezais entre os rios Beberibe, Capibaribe, Tejipió e braços do Jaboatão e do Pirapama.  


 






Circundada por colinas, Recife tem características peculiares. A cidade é um museu a céu aberto além dos acervos do Museu do Estado de Pernambuco, o Museu da Cidade do Recife, o Museu do Memorial da Justiça, o Museu do Homem do Nordeste, o Museu da Abolição. 


 






O Teatro de Santa Isabel compõe o conjunto arquitetônico e paisagístico na Praça da República com o Palácio do Campo das Princesas, Palácio da Justiça e o Liceu de Pernambuco. Num passeio de barco é possível conhecer o Parque das Esculturas de Francisco Brennand.   
   
Em Recife foi inaugurado o primeiro sistema de transporte sobre trilhos, a chamada Maxambomba, nome derivado do
inglês machine pump. Antes o transporte era feito apenas por canoas, cavalos e carruagens.

Entre 1930 e 1938 Recife foi uma das primeiras cidades nas Américas com conexão direita com a Europa e tem a única estação de atracação de  dirigíveis no mundo preservada em sua estrutura original, a Torre do Zeppelin.


 



A praia de Boa Viagem é a mais famosa, delimitada pela Praia do Pina de um lado e pelas praias de Piedade do outro. Toda a praia de Boa Viagem é protegida por uma barreira de recifes naturais, que deram nome à cidade.

Na maré baixa,
aparecem as piscinas naturais ao longo da praia e é possível andar sobre os recifes que são largos e planos mas também escorregadios. Quando a maré sobe, os recifes ficam completamente cobertos pela água. Porém devido ao ataque de tubarões, não se recomenda nadar ou surfar além dos recifes. 






A cidade será uma das sedes da Copa do Mundo em 2014 atraindo turistas de todo o mundo Suas maiores atrações são as suas manifestações culturais. Originário do século 17, quando os escravos comemoravam nas ruas o Dia de Reis, o carnaval de Recife é conhecido pelos blocos, maracatus e principalmente pelo Frevo.

Cidade multicultural, com
músicas e danças de origem africana, indígena e brasileira, o Frevo é uma marca de Recife há mais de cem anos. Durante o Carnaval de Recife é o ritmo musical mais comum nos blocos, como o Galo da Madrugada, o bloco reconhecido como o maior do mundo no Guiness - o livro dos recordes.








A 130 km de Recife está a maior festa de São João do Brasil. Em Caruaru, conhecida como Capital do Forró, a festa tem  duração de 30 dias. No mês de junho, a cidade toda se transforma em um enorme arraial, recheado de bandeirolas coloridas em homenagem a São João.
Na Vila do forró acontecem os eventos ao som da sanfona, zabumba e do triângulo, dando ritmo ao forró, ao xaxado e às bandas tradicionais. As quadrilhas mobilizam milhares de pessoas percorrendo as ruas.

Para chamar a atenção e divulgar a culinária regional, a cidade criou alguns exageros gastronômicos como um pé-de-moleque gigante, o enorme arroz doce, o maior cuscuz do mundo e muitos outros atrativos.


 

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Rondonia, Terra de ouro e diamantes



O Estado brasileiro de Rondônia teve seu nome originado de uma justa homenagem ao sertanista Cândido Mariano da Silva Rondon. Porto Velho, a capital do Estado, é a mais antiga cidade que está às margens do Rio Madeira, uma das maravilhas naturais da região. Principal braço direito do Rio Amazonas, o Rio Madeira possui grande quantidade de ouro em seu leito e até pouco tempo, na época da vazante, abrigava 30 mil garimpeiros.









Conhecidas como As Três Marias, as três caixas d'água da praça de Porto Velho são símbolos da cidade. Erguidas em 1910 e 1912, foram construídas pela Chicago Bridge & Iron Works. São três tanques com capacidade para 200.000 litros de água que serviam para abastecer a cidade de Porto Velho até o ano de 1957, funcionando por ação da gravidade.





O Rio Madeira tem águas barrentas porque é um rio novo e possui correntezas fortes que deram origem ao seu nome. É chamado de Madeira devido as árvores que são arracandas com violência pelas suas correntezas e vão parar no meio do rio. O curso do rio Madeira é dividido em dois níveis: Alto Madeira, um trecho das cachoeiras e corredeiras e o Baixo Madeira. Dois lagos se destacam pela sua importância biológica: Lago do Cuniã e o Lago Belmont.

Descendo o Rio Madeira, a partir de Porto Velho, chega-se à Reserva Extrativista do Lago do Cuniã, um dos mais belos lagos da Amazônia. É uma região repleta de igarapés, que atravessam campos e florestas inundadas - os igapós - onde se concentram aves aquáticas, principalmente garças brancas e cor-de-rosa, jacarés e peixes como o pirarucu, o maior da Amazônia.







O rio Guaporé na fronteira Brasil-Bolívia forma ecossistemas inundáveis, semelhantes ao pantanal. Essa região está protegida pelos Parques Estaduais de Guajará Mirim e pela Reserva Biológica do Guaporé. No lado boliviano, é protegida pelo Parque Nacional Noel Kempf Mercado. É neste trecho que estão os grandes atrativos da pesca esportiva. Em Pimenta Bueno estáo os cenários belíssimos ao longo do Rio Comemoração, de canyous com até 60 metros de altura ao longo do rio, cachoeiras, cavernas e grutas.







Pode-se conhecer a região banhada pelo Rio Mamoré em passeios de barco ou hospedando-se em um moderno hotel à beira do rio. O encontro dos rios Mamoré e Pacaás Novos, com águas de cores diferentes, a junção dos dois rios causa um curioso efeito. O Hotel de Selva a 20 km de Guajará-Mirim à beira do rio Mamoré, tem cabanas confortáveis erguidas sobre palafitas e passarelas em meio a floresta com quase 2 km de extensão.

Guajará-Mirim, que significa "cachoeira pequena" em tupi-guarani, é uma pequena cidade à beira do rio Mamoré na divisa entre o Brasil e a Bolívia. A cidade nasceu com a construção da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, no início do século 20. O início da construção da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré deu impulso para o povoamento da região.





O Museu Ferroviário, instalado próximo ao rio Madeira, expõe as peças e vagões da antiga Estrada de Ferro - EFMM, inclusive a "Maria Fumaça" a máquina a vapor que fazia parte do complexo. A ferrovia tinha mais 360 km de extensão e tornou-se famosa pela ousadia da empreitada na época e foi desativada em 1972. Hoje, a estrada de ferro é utilizada para passeios turísticos. O trajeto acompanha as curvas do rio Madeira em um passeio na selva amazônica.









No século 17, os portugueses que dominavam o Brasil na época, construíram diversas fortificações na fronteira, como o Forte Príncipe do Beira, O Forte Coimbra e o Forte de Macapá. O Forte Príncipe da Beira, na cidade de Costa Marques, é uma construção faraônica dentro da floresta amazônica e o monumento histórico mais antigo do estado na margem direita do rio Guaporé, fronteira entre o Brasil e a Bolívia. São 970 metros de extensão e 10 de altura. Construído em 1776 por ordem do Rei de Portugal com objetivos militares, nunca serviu para tal finalidade.





A região tem lindas cachoeiras. A Cachoeira de Teotônio a 18 Km de Porto Velho, tem destaque por suas águas violentas. Sendo um grande obstáculo à navegação, foi a razão da localização de Porto Velho. Símbolo da pujança do Rio Madeira, com trágicas histórias de pescadores que desafiaram as forças da natureza, nos meses de agosto à outubro se torna ideal para a pesca.

A baixa do rio Madeira forma belas praias em suas margens e em ilhas que emergem no centro do rio. Próximo dos pedrais que formam a cachoeira, tem-se os melhores pontos de pesca. Com a construção das Usinas de Jirau e Usina Santo Antônio no rio Madeira muitas cachoeiras e corredeiras serão submersas alterando a paisagem, mas cada por do sol continuará a ser único; uma pintura que nunca se repete.







quinta-feira, 16 de junho de 2011

Natal, a cidade do sol com o ar mais puro das Américas



Natal  é o lugar onde se pode respirar o ar mais puro das Américas. Conforme classificação da Nasa, devido aos fortes ventos o ar se renova constantemente. É considerada a Capital Espacial, que teve as operações da primeira base de foguetes da América do Sul, o Centro de Lançamento da Barreira do Inferno em Parnamirim. 
 

 

É conhecida como "Cidade do Sol", por ser onde o sol brilha quase durante todo o ano e são raros os tempos de chuva. Quando se chega na cidade logo se aprende que Natal tem quatro estações, apenas com nomes diferentes: verão, calor, quentura e mormaço.  

É uma das cidades brasileiras onde residem mais estrangeiros. Por ser a capital  mais próxima da Europa, Natal  é  o destino turístico de muitos cruzeiros internacionais e muito procurada por turistas e estudantes estrangeiros. Geralmente  são turistas provenientes de países europeus, países escandinavos e de  países africanos. 


Arena das Dunas
 
Durante a Copa do Mundo de 2014 a Arena das Dunas receberá as delegações provenientes do México, Camarões, Gana, Estados Unidos, Japão, Grécia, Itália e Uruguai. Construída no bairro Lagoa Nova, a Arena multiuso tem capacidade para um pouco mais de 31.000 espectadores e modernas instalações para o conforto dos atletas. 




 
Um dos principais cartões postais da cidade é o famoso Morro do Careca, uma duna com mais de 80 metros de altura na Praia de Ponta Negra. Além de oferecer comidades, também é a praia vigiada durante 24 horas por dia pelas 23 câmeras instaladas ao longo do litoral.
 
Há confortáveis resorts à beira mar que oferecem todo conforto e mimos aos turistas. E por ser a região onde há maior produção e exportação de camarão do Brasil, é o lugar indicado para saborear a mais rica variedade gastronômica de camarão.  
 
 

 
 
 
Fundada em 25 de dezembro de 1599, os portugueses construíram o Forte dos Reis Magos para defender a região das invasões dos franceses. Logo deram início à construção da cidade entre o Rio Potengi e o oceano Atlântico que recebeu o nome de Natal.
 
A história da cidade é marcada pela colonização portuguesa e holandesa, isso porque a cidade foi invadida pelos holandeses em 1633 que permaneceram na cidade durante 20 anos. Nessa época o nome da cidade foi mudado para Nova Amsterdã e graças aos holandeses a cidade evoluiu.  
 

 

Considerada pelo Departamento de guerra dos EUA como um dos quatro pontos mais estratégicos do mundo, historicamente a cidade de Natal teve grande importância durante a Segunda Guerra Mundial em 1942. Durante as operações, os aviões da base aliada americana se abasteciam com combustível onde hoje é o Aeroporto Internacional Augusto Severo.

A cidade foi favorecida com o estabelecimento das tropas militares brasileiras e aliadas. Os americanos mudaram profundamente o modo de vida em Natal ao trazer novos produtos e novas ideias. Natal foi a primeira cidade brasileira a conhecer o Chiclete e a Coca-Cola. 



 
 

 
 

 
O Parque das Dunas foi a primeira unidade de conservação ambiental implantada no estado do Rio Grande do Norte. Faz parte da reserva da biosfera da Mata Atlântica reconhecida pela UNESCO e declarada Patrimônio Ambiental da Humanidade.

A entrada principal do parque está no Tirol, mas de fato o parque se estende ao longo da via costeira.
Considerado o 2º maior parque urbano do Brasil, é o parque que proporciona a um clima regular à cidade, fixa as dunas, purifica o ar além de ser uma belíssima paisagem.  O acesso ao Parque das Dunas é feito pelo Bosque dos Namorados.

As trilhas são classificadas em 2º grau de dificuldade para acesso. A trilha Perobinha é a mais fácil e recomendada para crianças e adultos sedentários. A trilha Peroba é recomendada para adolescentes e adultos. A trilha Ubaia-Doce é recomendada somente para pessoas com bom preparo físico, porque é a caminhada é mais longa.



 
 
 
A Via Costeira é uma via expressa e litorânea de quase 10km que faz a ligação entre as Zona Sul e Leste da cidade. É onde se tem uma linda vista panorâmica e se pode sentir a brisa fresca que sopra com o doce perfume do mar.
 
Os passeios de Buggy pelas dunas reservam grandes emoções, mas nada se compara à experiência dos passeios sobre um dromedário que percorre a linda praia de Genipabu.  O Farol de Mãe Luiza, construído em 1951, tem 37 metros de altura e é utilizado para orientar os navios.
 

 
 
 
Em Parnamirim está o maior cajueiro do mundo. A árvore cobre uma área de quase 7500 m2 e foi plantada por um pescador em 1888. A árvore cresceu para os lados e com o tempo e o peso, os galhos se curvaram para baixo até tocar o solo. Os galhos criaram raízes e cresceram novamente. Parecem várias árvores, mas de fato trata-se de uma única árvore que cobre quase 95% da área do parque. 
 

 
 


Acredita-se que o escritor Antoine de Saint-Exupéry tenha se inspirado na cidade de Natal para a sua obra mundialmente conhecida " O Pequeno Príncipe ". O escritor faz diversas referências a pontos da cidade, como a descrição de dunas e a árvore Baobá que existe na cidade, assim como à estrela cometa que é um símbolo de Natal. 
 
 
 

Quem sou

Nascida em Belo Horizonte, apaixonada pela vida urbana, sou fascinada pelo meu tempo e pelo passado histórico, dois contrastes que exploro para entender o futuro. Tranquila com a vida e insatisfeita com as convenções, procuro conhecer gente e culturas, para trazer de uma viagem, além de fotos e recordações, o que aprendo durante a caminhada. E o que mais engradece um caminhante é saber que ao compartilhar seu conhecimento, possa tornar o mundo melhor.

Seguidores