sexta-feira, 30 de março de 2012

Três Marias, o doce mar de Minas




Em Minas Gerais a cidade de Três Marias é sinônimo de pesca, descanso, sossego e diversão. É desfrutar do conforto das pousadas ou acampar na beira do rio, andar pelo mato e ver o sol nascer nas palmas dos buritis que inspiraram o grande escritor Guimarães Rosa. Com incomparável cor azul, o lago se torna prateado em noites de Lua Cheia para enaltecer o grande sertão e as veredas.







A cidade é muito simples. Aos domingos todos vão orar, cantar hinos de louvor e se benzer com muita água, pois água não falta por lá. Cachoeiras, praias e o imenso lago da barragem é o retrato de Três Marias. O Lago de Três Marias surgiu do represamento do Rio São Francisco, formando uma das maiores barragens de terra do mundo. Do alto da Pedra do Mirante, sobre as duas rochas grandes vê-se tanta água que parece mar, o Doce Mar de Minas.






Três Marias é envolta em mitos e lendas, a começar pelo seu nome. Conta-se que na região morava um casal com suas três filhas: Maria Francisca, Maria Geralda e Maria das Dores que ajudavam seus pais na hospedaria. Por isso, tropeiros, pescadores e viajantes passaram a se referir ao local como hospedaria das três marias.

Certo dia, as meninas foram se banhar às margens do rio. Inesperadamente surgiu uma grande correnteza que arrastou-as para o fundo do rio. Seus corpos nunca foram encontrados, mas muitos afirmam que três sereias aparecem nas margens do rio em noites de Lua Cheia. O local onde funcionava a hospedaria foi inundado pela barragem da represa. Em homenagem às Marias, a cidade passou a ser chamada Três Marias.







Quem mora nas barrancas do rio, aprende desde cedo a nadar como peixe no Velho Chico; é como chamam carinhosamente o Rio São Francisco. Esse é um local onde se conta e se acredita em muitas lendas tais como do Caboclo d’Água, sereias, alma penada, encosto, mula-sem-cabeça e saci pererê.










A natureza mostra sua força em Três Marias nas águas que vertem da barragem ou nas cachoeiras do Riachão, do Guará e outras ou nas cascatas que se escondem entre os grandes paredões de pedras.






Ao lado do vertedouro, a escultura da Praça do Índio simboliza o homem dominando a natureza remetendo ao poder e força que há em cada um de nós. Pura magia, que é moldar o ambiente à sua volta e a si mesmo, controlando seus instintos, desejos e ações.







Cidade de construções antigas e casas de adobe pintadas de cal, árvores de cerrado como o ipê amarelo e roxo, aroeira, jatobá, jenipapo, quaresmeira, buriti e gameleira centenária fazem seu cenário. Não é a toa que chamam Três Marias de oásis do sertão.









Nos quintais, rego d’água, monjolo, terreiro de terra batida onde galinhas d’angola e outras aves ciscam e porcos fuçam no chiqueiro. Quintais que é lugar também para muitos "causos" de pescador, serenatas e modas de violeiro. Trimariense é festeiro e cantador, luau e carnaval na praia além de outras festas.






A cidade tem gosto de comida da boa; Pacamã, Mandi, Surubim e tantos outros peixes da região. E dá água na boca ver tanto doce: doce de leite, curau de milho verde, Broa de fubá, pamonha, mel de abelha e rapadura. Nas portas das cozinhas, horta de legumes, verduras e plantas medicinais como erva-cidreira, funcho, losma, boldo, macelinha e outras.






Três Marias tem sabor de licor: de banana, jaboticaba, jenipapo ou abacaxi. Da janela, vê-se o pomar: laranjeiras, mangueiras, goiabeiras, tamarindeiros, limoeiros, bananeiras, mamoeiros, pés de cana, bambu, abacateiros, jabuticabeiras e outros pés de pau, frutos que poucos conhecem: Murici, Pequi e Araticum.







Dá gosto de ouvir as histórias do lendário Manuelzão, personagem imortalizado por Guimarães Rosa, cuja memória é mantida viva em sua antiga casa transformada em Museu no Distrito de Andrequicé. Lá dentro sua mobília e no quintal o banquinho onde Manuelzão costumava sentar-se à tarde para muita prosa.











Na cozinha ainda está a grande fornalha barrelada de cinza onde ardia o fogo noite e dia, que era para conservar a chaleira de ferro com água fervendo para coar café para quem chegar. Porque no sertão tudo é certo, incerta é a hora e o tempo que não se vê passar...





O Circuito Três Marias é constituído por nove municípios: Três Marias, Morada Nova de Minas, Biquinhas, Paineiras, Abaeté, Martinho Campos, Pompeu e Felixlândia. A partir de São Gonçalo do Abaeté, pode-se fazer passeios de barco pelo Rio São Francisco e pela vasta costa de água doce do Lago de Três Marias. 


4 comentários:

* Edméia * disse...

*Lúcia, tô conhecendo aqui este

teu blog e como sei que vou querer

voltar aqui mais vezes, já o sigo

!!!

*Lúcia, vim parar aqui por

causa de um blog teu que está

na página inicial de um dos blogs

do nosso querido amigo Marcelo

Dalla !!!

*Lúcia, vou me apresentar ;

Chamo-me Maria Edméia, tenho 51

anos de idade, sou professora

numa Escola Estadual do Estado de

SP, sou divorciada e sou mãe de

um casal de jovens : Rafael com

23 anos de idade e Tânia com quase

21 ! (No dia 11 deste mês ela

completará 21 anos de idade !!!).

*Lúcia, acredito que gostarei

deste teu blog porque penso

seriamente em começar a juntar

dinheiro para eu começar a viajar

pelo nosso querido Brasil !!!

*Conheço algumas cidades do

Sul do nosso país ! Todavia, faz

mais de 20 anos que as conheci !

*Lúcia, sinto muita vontade

de viajar, conhecer BEM as

principais cidades brasileiras !!!

(*Nosso país é TÃO LINDO !!! ).

*Mudando de assunto ...

*Lúcia, estamos na semana da

Páscoa e eu quero te desejar uma

Páscoa alegre e tranquíla na

companhia dos teus !

*Um abraço.

P.S. - *Minha filha estuda em

Itabira, terra do grande poeta

brasileiro contemporâneo : Carlos

Drummond de Andrade !!!:D A semana

que vem ela estará participando de

um Colóquio ai em BH na UFMG !!!

* Edméia * disse...

*Lúcia, acabei de ler aqui esta

sua postagem sobre a cidade de

Três Marias !!!

Viajei !!!

Garota, a cidade parece ser muito

gostosa e em vários aspectos !!!

Deu-me vontade de comer essas

guloseimas amarelas da gastronomia

do sertão mineiro, dar um tapinha

no bumbum do índio da Praça do

Indio, nadar numa das cachoeiras

da cidade e sentir a ENERGIA da

casa do Manuelzão, amigo do grande

escritor brasileiro Guimarães

Rosa !!!

*Lúcia, meu pai nasceu em

Bocaina de Minas e minha mãe

veio do sertão nordestino !!!

Minha mãe se chama Raquel e

me pai, Itagyba !!!

Mamãe nasceu num povoado

fundado pelos avós dela ! Este

povoado se localiza na cidade de

Palmerina em Pernambuco e se

chama Cachoeiras Dantas !!! :D

Lúcia, desejo muito conhecer

as raízes, as origens de meus

pais !!! Nunca estive nem em

Bocaina de Minas nem em Cachoeiras

Dantas !!!

Lucia de Belo Horizonte / MG disse...

Olá Edméia: Seja benvinda ao blog e obrigado por sua visita. Nossa terra tem lugares inesquecíveis. Abraços, Lucia

neuber ramos disse...

Oi meu nome é Neuber sou de Três Marias e adorei seu Blog.Sugiro que faça referencia a autora do Livro "A Historia das Três Marias" Zackia,que foi quem criou a versão das mulheres que se transformam em sereias, e é também a artista quer produziu a escultura das Três Sereias que estão retratadas aqui no seu Blog.Volte sempre será um prazer encontrá-la pessoalmente.

Quem sou

Nascida em Belo Horizonte, apaixonada pela vida urbana, sou fascinada pelo meu tempo e pelo passado histórico, dois contrastes que exploro para entender o futuro. Tranquila com a vida e insatisfeita com as convenções, procuro conhecer gente e culturas, para trazer de uma viagem, além de fotos e recordações, o que aprendo durante a caminhada. E o que mais engradece um caminhante é saber que ao compartilhar seu conhecimento, possa tornar o mundo melhor.

Seguidores